presente dia dos namorados

Presentes Criativo nos Dias dos Namorados

Supresa, docinho!!

Amor é amor, mas você sabe como é… se descuidar, ele mingua até acabar. Sou casado há quase 30 anos e, como não tivemos filhos, resolvemos ter gatos – o que é quase a mesma coisa. Minha mulher não tem dúvidas quando alguém pergunta se ela tem filhos: “sim, temos três”, responde, se referindo aos bichanos. E tudo na casa gira em torno deles, dos móveis que temos até as áreas externas.

Moramos em cidade grande, quase sem casas térreas, então compramos um apartamento espaçoso o suficiente pra abrigar uma família italiana, com direito a enormes sacadas e um inesperado jardim de inverno, onde montamos um pequeno quintal com grama, flores e uma pequena pitangueira. O problema é que era totalmente aberta, e entrava muito frio por ali no inverno. Foi quando tive uma ideia: botar uma grande porta de alumínio de correr. Seria meu presente de Dia dos Namorados pra minha eterna namorada (lembra? Se descuidar…).

Um problema atrás do outro – mas sempre com solução

Saí da sala pensando como eu era genial, já imaginando aquela enorme abertura toda envidraçada. “Vai ficar lindo!”. Mas aí me ocorreu: “ok, o problema é que essa abertura tem cinco metros de largura e quase três de altura, como vamos entrar com chapas de vidro desse tamanho pelo elevador??”. Outro problema era o medo da minha mulher sobre vidros grandes demais, que ela acha perigosos. Eu não queria presenteá-la com algo que a deixasse desconfortável dentro da própria casa. Hora de conversar com um arquiteto.

Ele sugeriu que a altura fosse dividida em duas partes: a de cima teria um metro e a de baixo dois, que é a altura padrão de uma porta. E essa parte de baixo, que era de cinco metros, seria dividida em seis partes, sendo que apenas as duas das extremidades seriam fixas – as demais correriam em trilhos para abrir e fechar. Para ajudar no visual, as partes móveis não teriam esquadria, apenas o contorno total da porta e a divisão que separa os vidros de cima, e o acabamento seria branco. Perfeito!

Só faltava instalar. Mas e a surpresa?

Projeto feito, orçamentos e pechinchas realizados, agora só faltava instalar. Como eu queria fazer uma surpresa, tinha que dar um jeito de tirar minha mulher de casa por um dia inteiro – o que não é difícil quando se tem uma esposa vaidosa: paguei um dia no spa com tudo liberado (não pergunte o preço, a gente faz essas doidices por amor mesmo). Com ela fora de casa, o pessoal chegou e começou a encher a sala de vidros e ferramentas. “Meu Deus, se ela visse isso, estaríamos todos mortos”. Mas eu tinha mais uma surpresa pra ela.

Sou designer e criei uma sequência de imagens para imprimir em adesivo em colar nas partes móveis. Quando a instalação terminou, no meio da tarde, comecei a colar um por um, de maneira que, quando a porta estivesse totalmente fechada, eles se encaixariam e mostrariam uma foto nossa, cada um de um lado, no momento de um beijo. Com a porta aberta, não faria sentido nenhum porque um pedaço do adesivo se ocultaria atrás de outro, então a deixei assim, pra que minha eterna namorada tivesse o trabalho de fechá-la e montar a imagem. E foi o que houve. Ela chorou tanto que estragou o relaxamento facial que paguei (caro) pra ela no spa, mas valeu a pena!

Hoje os adesivos não estão mais lá, mas agora conseguimos controlar o fluxo de ar da sala sem perder a vista do jardim de inverno e nossos filhos felinos têm um quintal super chique para sentir a claridade, deitarem na grama e “tomar uma fresca”. A esquadria de alumínio mal se nota e os trilhos estão perfeitos até hoje. Há quanto tempo? Quase 30 anos.

Powered by Rock Convert