Modernidade cara? Nem sempre!

Eu sempre tive muito receio dessas frases prontas. Outro dia o padre Fábio de Melo deu um esculacho geral no programa da Marília Gabriela, falando sobre a amizade e aquela frase “Tu te tornas responsável por aquilo que cativas”. Segundo ele: se eu estou deprimida, lascada na vida, a responsabilidade em me tirar do atoleiro é dos meus amigos?? Jamais! Essa frase, torturantemente repetida pelas redes sociais afora, joga nos outros as responsabilidades que são nossas.

Porta Balcão 6 Folhas

Outra frase que não gosto de empregar é a seguinte: “o barato sai caro”. Ué, gente, como assim? Se uma calça jeans de R$80,00 me deixa feliz, por que diachos eu devo comprar uma que sai a mais de R$500,00? Não sei vocês, mas meu dinheiro é uma planta difícil de dar muda, então preciso investi-lo de maneira sábia, comprando produtos que sejam de qualidade, mas que não sejam os mais caros da loja. Por exemplo? Quando eu reformei minha casa (era antiga e estava precisando de umas mexidas pra não cair na minha cabeça), precisei trocar as janelas de todos os quartos, porque eram de madeira fininha e elas haviam estufado inteiramente. Aproveitei a chance pra “rasgar” a parede até o chão e instalar portas no lugar delas – só que portas de madeira com vidro desse tamanho ficam muito caras. Então o que eu fiz? Instalei portas-balcão de alumínio.

Que entre a luz!

Uma coisa que eu buscava com essa reforma era, exatamente, clarear um pouco mais os cômodos, que sempre achei muito escuros. As janelas não eram grandes e, apesar de permitirem uma ventilação até razoável, não deixavam muita luz entrar. E eu sempre quis morar numa casa com grandes portas no lugar das janelas! Ficava olhando aquelas fotos em revistas de arquitetura e achava a coisa mais linda do mundo. Como não posso ter uma casa como aquelas das revistas, resolvi criar um toque de casarão de campo na minha humilde residência, mesmo, hehehe!

O bacana das portas-balcão de alumínio é que elas permitem que os vidros tenham grandes dimensões. A madeira também, mas ela tem um limite estrutural em que os caixilhos perdem estabili4dade – com o alumínio, esses limites vão um pouco mais além, permitindo vidros maiores ainda. Além do mais, a própria cor do alumínio reflete a luz de fora e também a luz que entrou, aumentando mais ainda a claridade no interior do cômodo. Exatamente o que eu queria!

Fácil demais!

Eu já sabia de um detalhe sobre estas portas, mas só vivendo a experiência é que entendi: a facilidade de manutenção e de limpeza das portas-balcão de alumínio. Menina, falando sério: é manha!! Pra começo de conversa, as portas são tão levinhas que não dá aquele “ranhido” de porta pesada em casa mal-assombrada, sabe? Ela desliza maciiiio e completamente em silêncio, mesmo elas tendo abertura deslizante sobre trilhos! Eu achava quer seriam barulhentas, mas fiquei muito surpresa com a discrição dessas danadinhas!

Outra coisa é a limpeza. Um must! Só cheguei lá com um paninho seco e tchau poeira. Se elas se sujavam com coisa mais pegajosa, como algum molho, ou barro vindo de fora (tenho um quintalzão lá fora, precisam ver que bacana!), bastou um paninho úmido e plim! A porta estava limpa de novo, como se tivesse saído do plástico-bolha naquele minuto.

É tudo de bom!